logo

Algodão orgânico na linha de frente do desenvolvimento regional

Algodão orgânico na linha de frente do desenvolvimento regional

Programa Algodão Orgânico, em execução na Paraíba desde 2015, formou uma cadeia de produção com um diferencial: a inclusão de pessoas locais no trabalho, fortalecendo cooperativas e promovendo o desenvolvimento regional. Como isso é possível em um estado onde quase todo o território está no Semiárido e a água é escassa?

No Horizontes da Inovação Entrevista terça-feira, 01/12, às 18h, Maysa Gadelha e Vlaminck Paiva, coordenadores do Programa Algodão Orgânico da Paraíba, que farão um desenho descritivo da experiência sustentável que traz melhores condições de vida para o sertanejo. A live será transmitida pelo canal Fapesqpb, no Youtube.

Desde a tecnologia aplicada à semente de algodão, ao plantio, à produção do tecido, o programa volta-se para as necessidades sustentáveis das famílias de agricultores no Semiárido que plantam o algodão. Neste ano estima-se a colheita de mais de 250 toneladas de algodão em rama, mais de 100% de aumento em relação à última safra.

A entrevista será conduzida pela jornalista Márcia Dementshuk, da Secretaria Executiva de Ciência e Tecnologia do Estado da Paraíba (SEC&T), e contará com o apoio da equipe técnica da Fapesq. Horizontes da Inovação é o programa de comunicação pública da SEC&T.

Maysa Gadelha – Formação em designer. Empresária/empreendedora há 35 anos. Pioneira no algodão colorido e algodão orgânico na Paraíba.

Vlaminck Paiva Saraiva – Engenheiro Agrônomo. Mestre em Produção Vegetal. Extensionista Rural da Empaer

FONTE: SECOM PB

Compartilhar:




Comentários:

Colunistas