logo

Podcast cresce na Pandemia e abre portas para marcas e profissionais de comunicação

Podcast cresce na Pandemia e abre portas para marcas e profissionais de comunicação

Desde o início desta década, os especialistas do mercado de comunicação sempre cravam: “este é o ano do podcast no Brasil”. Mas 2020 realmente é um ponto de virada na história da podosfera.

Em um ano marcado pela reclusão e distanciamento social, sobrou tempo e atenção para o consumo de notícias e entretenimento produzidos para a mídia podcast.

Estudo do Ibope apontou que dos 120 milhões de internautas brasileiros, 50 milhões, o equivalente a 40%, já escutaram um programa de áudio nas plataformas online. Desse total, 16 milhões (19%) escutam diariamente. É muita gente!!

E o Brasil tem potencial para muito mais. Com cerca de 230 milhões de smartphones em uso e 420 milhões de aparelhos digitais (soma de telefones, computadores, notebooks e tablets), há uma grande audiência para todos os gostos e tipos de produto.

Assim, o mercado antes dominado por produtores independentes, hoje conta com investimento pesado de grandes plataformas – como Spotify, Deezer e Google -, além da entrada de gigantes do conteúdo como Grupo Globo, UOL, Folha, Estadão, que apostam fortemente suas fichas nesta mídia.

Segundo o relatório State of the Podcast Universe, publicado pela Voxnest, o Brasil é o Top 3 em produção de conteúdo para essa mídia. Só o Deezer teve crescimento de 62% no número de produtoras de podcasts inscritas na plataforma entre janeiro e maio deste ano, na comparação com o último semestre de 2019.

Dessa maneira, marcas e profissionais que trabalham com produção de conteúdo têm boas oportunidades de desenvolver projetos relevantes, entregando produtos de qualidade de forma direta para uma audiência garantida.

As marcas, especialmente as que têm autoridade reconhecida, têm a chance de desenvolver projetos especiais ou programas contínuos de podcast para contar a sua história e conversar diretamente com a audiência.

Há muitos bons exemplos de quem construiu uma plataforma própria ou trabalha em conjunto com grandes veículos de comunicação para desenvolver esses projetos. O que não falta é inspiração e exemplos de sucesso.

Ao produzir conteúdo (entrevistas, bate-papos, programa roteirizados) para podcasts, as as marcas fortalecem seu posicionamento e reputação, ao mesmo tempo que contribuem para reforçar a importância do jornalismo no combate às fake news.

Para jornalistas, técnicos de som, publicitários, redatores, produtoras e agências, a produção de projetos de podcasts para marcas é um nicho que deve impactar positivamente o mercado de trabalho na área de comunicação.

FONTE: LEANDRO RAMALHO

Compartilhar:




Comentários:

Colunistas